Mais lidas
Share

O dilema entre a filosofia e o imediatismo para vencer que assolam o Campinense

William Simões foi reeleito, no último final de semana, com aprovação de 96% dos 56 votos válidos com o crédito de reestruturar fisicamente e, dentro do possível, financeiramente o Campinense - ainda com a adesão do ProFut, oficializada na última semana pelo clube. Conquistou dois estaduais, em 2012 e 2015, e, ainda, sagrou-se campeão da Copa do Nordeste em 2013. Agora, com o novo mandato, a missão de tocar um projeto já encaminhado e estruturado.

Francisco Diá chegou em agosto de 2014 em meio à um planejamento frustrado com Freitas Nascimento na Série D do mesmo ano. Completou um ano à frente do Campinense e, obviamente, irá para seu segundo ano consecutivo no comando do rubro-negro.

Desde sua chegada, um estilo de jogo já esperado em decorrência das contratações: time leve, compacto na medida do possível, e que aposta nas transições aceleradas na fase ofensiva. Aspectos característicos que já eram vistos em suas ex-equipes, como Icasa e Oeste.

(Foto: Reprodução / PB Esportes)
Em tese, a manutenção do trabalho é ótimo para o Campinense e o futebol paraibano. Na prática, porém, há um torcedor ávido por vitórias, conquistas e o direito de vaga na Série D do próximo ano, que não só garante o calendário até o fim da temporada, mas como a vaga na mesma competição em 2017 junto a serenidade para equilibrar mais ainda as finanças e o andamento do projeto.

Eis a contrariedade do Campinense em 2016: estabelecer tranquilidade para o trabalho a longo prazo se desenvolver, ou abrir espaço para o imediatismo e a ânsia por vitórias a qualquer custo. Seja como for, escolher um dos caminhos, no entanto, não se torna viável. É pouco. O perigo é a pressa que embota a visão. Buscar a harmonia entre ambos será necessário.

O tempo dirá. Por ora, a pacacidade é traduzida ao saber que a espinha dorsal do elenco que disputou a última competição de 2015 foi mantida. Já é indício de que estamos no caminho certo. Ou, pelo menos, não seguindo na contramão.

De toda forma, se o plano der certo, o Campinense volta a trilhar o caminho para ser uma boa referência para o futebol paraibano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog do Campinense não tem qualquer vínculo com o site oficial do Campinense Clube.

Em postagens antigas, é possível haver erros de português e digitação. Pedimos desculpas, mas não tem como corrigir tantas postagens. Caso você perceba algum, por favor comente e corrigiremos o mais rápido possível.

Seja sócio da Raposa

Traduzido Por: Mais Template - Designed: Blogger Templates - Curioso Curiosidades